Páginas

Interlínguas Toolbar

Baixe e instale a minha Barra de Ferramentas! Compatível com Firefox e Internet Explorer, ela já vem com Tradutor Babylon instalado e rádio online para você escolher seu próprio estilo musical! Com ela você também ficará SEMPRE atualizado com o que for postado no site. Após a instalação você pode personalizá-la a vontade. E o melhor de tudo: 100% grátis!
toolbar powered by Conduit

Download INFO - Windows

Fique por dentro das atualizações

Clique no botão abaixo para saber sempre que houver novas postagens e arquivos.

 Subscribe in a reader

Publicidade

sexta-feira, 22 de abril de 2011

FELIZ ANIVERSÁRIO MAMÃE!

Rudyard Kipling escreveu as mais belas palavras que os pais poderiam deixar para seus filhos. Todos nós sabemos que nós, filhos, não somos "propriedade" particular e exclusiva de nossos pais: eles nos criam para pertencer ao mundo.


Hoje, 22 de abril, é o aniversário de Mamãe. E Kipling pode até se revirar no túmulo, mas vou cometer o "sacrilégio" de alterar seu mais belo poema para minha MAMÃE.






SE

Se és capaz de manter tua calma, quando,
todo mundo ao redor já a perdeu e te culpa.
De crer em ti quando estão todos duvidando,
e para esses, no entanto, achar uma desculpa.

Se és capaz de esperar sem te desesperares,
ou, enganada, não mentir ao mentiroso,
Ou, sendo odiada, sempre ao ódio te esquivares,
e não parecer boa demais, nem pretensiosa.

Se és capaz de pensar - sem que a isso só te atires,
de sonhar - sem fazer dos sonhos teus senhores.
Se, encontrando a Desgraça e o Triunfo, conseguires,
tratar da mesma forma a esses dois impostores.

Se és capaz de sofrer a dor de ver mudadas,
em armadilhas as verdades que disseste
E as coisas, por que deste a vida estraçalhadas,
e refazê-las com o bem pouco que te reste.

Se és capaz de arriscar numa única parada,
tudo quanto ganhaste em toda a tua vida.
E perder e, ao perder, sem nunca dizer nada,
resignada, tornar ao ponto de partida. 

De forçar coração, nervos, músculos, tudo,
a dar seja o que for que neles ainda existe.
E a persistir assim quando, exausta, contudo,
resta a vontade em ti, que ainda te ordena: Persiste! 

Se és capaz de, entre a plebe, não te corromperes,
e, entre Reis, não perder a naturalidade.
E de amigos, quer bons, quer maus, te defenderes,
se a todos podes ser de alguma utilidade.

Se és capaz de dar, segundo por segundo,
ao minuto fatal todo valor e brilho.
Tua é a Terra com tudo o que existe no mundo,
e - o que ainda é muito mais - és a Mulher mais perfeita, minha mamãe querida!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos os comentários anônimos serão moderados antes da publicação.

T.As. DE ESPANHOL

T.As. DE INGLÊS

TRABALHOS DE RECUPERAÇÃO

Anunciantes

De onde você veio